Crescimento e produção de plantios de paricá (Schizolobium amazonicum Huber ex. Ducke) sob diferentes espaçamentos

Crescimento e produção de plantios de paricá (Schizolobium amazonicum Huber ex. Ducke) sob diferentes espaçamentos

Por: Elter Martins dos Santos.
Orientador: Gilson Fernandes da Silva.
Defendida em: 29/02/2012.

Resumo:

Este estudo teve como objetivo analisar o efeito da variável espaçamento no crescimento em diâmetro do paricá; bem como determinar e projetar as distribuições diamétricas do paricá em diferentes idades; avaliar o movimento dos diâmetros nas diferentes idades, utilizando o método de Ingressos Percentuais; calcular as idades técnicas de desbaste e fornecer as estimativas da produção em diâmetro quadrático e volume por hectare, segundo diferentes espaçamentos. Foi empregada a função densidade de probabilidade Weibull para o ajuste dos modelos de distribuição diamétrica. Em seguida,  foram projetadas as distribuições diamétricas futuras,  utilizando equações de regressão. Depois de encontradas as frequências diamétricas, foram obtidos os ingressos percentuais médios para cada parcela por meio de um algoritmo específico. A partir dos ingressos percentuais, foi ajustado um modelo de regressão não linear, e por meio desse modelo, foram calculadas as idades técnicas de desbaste para cada espaçamento,  com base nos princípios do método da máxima curvatura. Foi testada também, a possível existência de interação entre os espaçamentos e as idades, e em seguida testados os efeitos dos espaçamentos no crescimento das variáveis volume e diâmetro quadrático dentro de cada idade por meio da comparação entre médias pelo teste de Tukey. Foi ajustada uma equação de regressão linear simples para analisar o crescimento das variáveis em estudo,  em função da área útil por planta. Verificou-se a consistência e eficiência do método dos ingressos percentuais (MIP) no estudo dos movimentos dos diâmetros. A idade técnica de desbaste tende a ser mais tardia em espaçamentos maiores, uma vez que a competição entre as plantas começa mais tarde. Foi observado que houve interação (p<0,05) entre os fatores espaçamento e idade sobre o crescimento do paricá, evidenciando uma dependência entre os fatores. Apesar da interação, as maiores médias de diâmetro quadrático e menores médias de volume em m³.ha-1, foram obtidas no espaçamento 5 X 5 metros, independentemente da idade. Já o menor espaçamento testado, 3 X 2 metros, apresentou menores médias de diâmetro quadrático e maiores médias de volume, independentemente da idade.