Biodeterioração e Preservação da Madeira

Biodeterioração e Preservação da Madeira

Equipe

Prof. D.Sc. Juarez Benigno Paes (Coordenador)

 

Descrição

O Laboratório de Bio-Deterioração da Madeira (LBDM) consta com estrutura física, equipamentos e coleção de fungos xilófagos para atender a discentes dos cursos de graduação em Engenharia Industrial Madeireira, Engenharia Florestal e Ciências Biológicas e de Pós-Graduação em Ciências Florestais, na linha de pesquisa em Tecnologia de Produtos Florestais, dentre outras atividades em que a deterioração e a proteção da madeira venha a ser de interesse. O LBDM apóia a pesquisa de outras instituições de ensino, pesquisa e também a empresas do ramo de tratamento da madeira (postes, cruzetas, moirões, dormentes e lastros ferroviários e casa pré-fabricadas em madeira tratada). Desenvolve pesquisas para avaliar a eficiência de produtos naturais (óleos e extrativos vegetais) contra organismos xilófagos (fungos apodrecedores, cupins e coleópteros). Estudos da eficiência e qualidade do tratamento preservativo de bambu, com vistas a seu melhor aproveitamento industrial.

 

 

Objetivos

  • Investigar a resistência natural da madeira e a eficiência de produtos e técnicas empregadas na sua proteção;
  • Avaliar a qualidade e eficiência do tratamento preservativo de bambu, com vista ao seu melhor emprego;
  • Apoiar as pesquisas nas áreas de Biodeterioração e Proteção da Madeira realizadas em outras instituições de ensino e pesquisa;
  • Desenvolver produtos e técnicas para a melhoria da durabilidade da madeira em serviço;
  • Promover o desenvolvimento regional por meio de cursos e palestras sobre tratamento de madeira; e
  • Formar Recursos Humanos em níveis de graduação e pós-graduação na área de deterioração e proteção da madeira.

 

 

Áreas de atuação

  • Biodeterioração e tratamento da madeira e bambu.
  • Eficiência de produtos naturais (óleos e outros extrativos) contra fungos e insetos xilófagos.
  • Efeito da termorretificação na melhoria da durabilidade da madeira e bambu.
  • Isolamento e identificação de fungos lignoceluliticos.

 

Equipamentos principais

Dentre os principais equipamentos destacam-se

  • autoclave

adquirida com recursos do Ministério do Meio-Ambiente e da UFES (Programa de Expansão e Reestruturação das IFES - MEC)

 
  • câmara climática

adquirida com recursos do Ministério do Meio-Ambiente e da UFES (Programa de Expansão e Reestruturação das IFES - MEC)

 
  • câmara de fluxo laminar
 
  • evaporador rotativo