Propriedades Tecnológicas da Madeira de Tectona Grandis L.f. Proveniente de Vale do Rio Doce, Minas Gerais

Propriedades Tecnológicas da Madeira de Tectona Grandis L.f. Proveniente de Vale do Rio Doce, Minas Gerais

Por: Javan Pereira Motta.
Orientador: José Tarcísio da Silva Oliveira.
Defendida em: 21/02/2011.

Resumo:

O objetivo deste trabalho foi determinar as propriedades tecnológicas da madeira de teca (Tectona grandis L.f.) de árvores com 15 anos de idade, proveniente do Vale do Rio Doce, Minas Gerais. A caracterização da madeira de teca foi mediante a descrição anatômica, determinação das propriedades físicas e mecânicas, estudo do comportamento da adesão da madeira, avaliação da resistência natural da madeira na direção medula a alburno, a organismos xilófagos (fungos e cupins) em condições de laboratório, com ensaios de apodrecimento acelerado e de preferência alimentar com cupim subterrâneo, e estudos de sorção de umidade na madeira. Relativo à descrição anatômica, as características gerais, macroscópicas e microscópicas avaliadas para a madeira de teca foram semelhantes aos determinados por outros autores para a mesma espécie e relação direta da idade com o aumento do comprimento de fibra e espessura de parede foi constatado. A densidade média foi classificada como moderadamente pesada, mediana estabilidade dimensional, e com pequena influência do teor de umidade nos valores de resistência da madeira. A madeira de teca obteve resultado satisfatório nos ensaios de adesão. O cerne da madeira de teca foi classificado como resistente a organismos xilófagos. A determinação das curvas de sorção e o ajuste de equações para determinação do teor de equilíbrio higroscópico em diferentes umidades relativas do ar é fonte de informação para determinação do comportamento da madeira ao longo do processo de secagem e planejamento de programas de secagem mais adequados a espécie.